4 métricas para medir a produtividade da sua equipe

ANÚNCIO

Você não pode avaliar todas as equipes com base nos mesmos critérios. O que constitui sucesso para uma equipe de marketing será muito diferente do que você pode esperar de uma equipe de desenvolvimento de software de sucesso. No entanto, entender o desempenho de seus funcionários é essencial para avaliar o desenvolvimento de seus negócios e melhorar os resultados.

Embora existam muitas maneiras subjetivas de analisar a eficácia da equipe, você deve usar dados para fazer o backup do desempenho das pessoas. Seguindo a estratégia de equipes ágeis, medir constantemente os investimentos em capital humano pode ser uma tática significativamente mais útil do que estabelecer uma revisão anual, ou mesmo trimestral.

ANÚNCIO

Isso não quer dizer que você não deva perder tempo com seus funcionários; você deve. Mas também é essencial criar processos de feedback mais flexíveis que permitam manter o controle de sua equipe e fazer os ajustes necessários. Aqui estão quatro números a serem rastreados para que você possa garantir que sua equipe tenha um desempenho produtivo.

1. Relações planejadas para realizar

Os projetos ficam incompletos por uma série de razões. Talvez você tenha mudado sua tática de branding ou sua empresa tenha se voltado para começar a trabalhar em um produto que se adapte melhor às necessidades do cliente. Mesmo que a mudança de planos tenha sido útil para o avanço do seu negócio, é benéfico entender como sua equipe executou bem os planos que você fez anteriormente.

A proporção planejado para feito mede a porcentagem das tarefas que você definiu para sua equipe foram concluídas de forma satisfatória.

ANÚNCIO

Analisar o quão bem sua equipe foi capaz de completar uma determinada lista de tarefas fornece insights profundos sobre a capacidade e o potencial de produtividade de sua equipe. Se a sua organização está alcançando apenas uma pequena porcentagem das funções que você definiu, seu processo de planejamento pode não ser eficaz ou sua equipe pode não ter as habilidades de que você precisa.

2. Tempo de ciclo

Embora as estratégias ágeis tenham sido criadas com as equipes de desenvolvimento de software em mente, você pode usar métricas ágeis em quase todos os negócios. O tempo do ciclo é baseado na realização de trabalho em “sprints iterativos” que reduzem os projetos a um máximo de duas semanas.

Este sistema força você a dividir as tarefas em segmentos pequenos para que você possa otimizar a produtividade. Quanto mais curto for o tempo de ciclo, mais rápido você poderá realizar o trabalho.

Quando faltam meses para o prazo, há pouca pressão para concluir os projetos com eficiência. No entanto, quando você divide as tarefas em pequenos ciclos, os próximos prazos levam sua equipe a trabalhar de forma produtiva e a pensar sobre os aspectos acionáveis ​​de cada projeto.

4 Metrics to Measure Your Team's Productivity
Foto: (Reprodução/Internet)

Em vez de medir se sua equipe concluiu ou não uma determinada tarefa no prazo, essa métrica informa a eficácia com que sua equipe trabalha em uma determinada estrutura de tempo.

3. Presença

Esse número não precisa ser como uma lista de chamada escolar. No entanto, quando você trabalha em equipes pequenas e colaborativas, a presença dos membros da equipe pode fazer uma diferença significativa no sucesso do produto final. Mesmo se você estiver trabalhando remotamente, é fácil saber quando um membro da equipe não está totalmente comprometido com o projeto.

Preste atenção às reuniões perdidas, faltas por doença e ao número de vezes que as pessoas chegam atrasadas ao trabalho. Esses fatores podem ser sinais de esgotamento, problemas de saúde ou outros problemas.

Quando um membro da equipe não está exercendo sua função, isso pode sobrecarregar outros funcionários, que precisam compensar. Em uma equipe pequena que trabalha com prazos apertados, o baixo comparecimento de um único trabalhador pode causar ressentimentos e problemas de saúde mental para o restante da equipe.

Embora o tempo e a presença não se traduzam necessariamente em resultados de produtividade, eles podem ser uma medida útil da motivação e eficácia de sua equipe.

4. Defeitos escapados

Essa medida vem de equipes de desenvolvimento de software que desejam ver quantos bugs foram perdidos em um novo produto. No entanto, pode ser facilmente aplicável a outras organizações se os defeitos forem considerados erros que afetam o cliente. Por exemplo, se você for uma equipe de marketing, um defeito pode ser uma campanha fracassada do Facebook ou uma reclamação do cliente.

Embora essas situações possam surgir com menos frequência do que bugs de software, uma medida de erros ao longo do tempo permite que você analise com que precisão sua equipe está atendendo às necessidades do cliente. Se eles estão sacrificando a qualidade para cumprir prazos, talvez você precise realocar talentos durante o processo de planejamento.

Veja também: Como comercializar com eficácia sua pequenas empresa

Para medir esse ponto de dados, você deve configurar um sistema de feedback simples para que seus clientes e sua equipe possam relatar rapidamente quaisquer problemas. Depois de consolidar os “bugs” ou defeitos em um determinado tempo, você pode calcular a taxa de defeitos escapados – o número de erros em um determinado tempo – que cria uma ligação direta entre produtividade e satisfação do cliente.

As equipes ágeis se destacam porque são eficientes, não hierárquicas e comunicativas. Como líder de equipe, é seu trabalho monitorar continuamente a produtividade de sua equipe para que possa conectar as metas de negócios aos resultados do projeto. Essas métricas mostrarão claramente como sua equipe é eficiente para que você possa tomar decisões baseadas em dados sobre tarefas futuras.

Traduzido e adaptado por equipe Autônomo Brasil

Fonte: Entrepreneur 

ANÚNCIO