DIY: como reinventar suas coisas para revender

ANÚNCIO

Fazer ou personalizar as próprias coisas, arte conhecida como DIY, sigla para Do It Yourself, é uma habilidade que algumas pessoas têm. Geralmente essa é uma alternativa de quem gosta de ser criativo e colocar a mão na massa.

O interessante é que customizar as próprias coisas pode acabar gerando um lucro muito grande, pois pode se tornar uma forma de ganhar dinheiro com um negócio de venda muito promissor e econômico para quem produz.

ANÚNCIO

Além de conseguir revender coisas personalizadas, hoje existem pessoas que ganham dinheiro ensinando as outras a fazer isso. Há diversas possibilidades que o DIY pode trazer para quem quer começar um negócio de revenda.

DIY: como reinventar suas coisas para revender
Fonte: (Reprodução/internet)

 

Entenda mais sobre o que é o DIY e como conseguir lucrar com ele.

ANÚNCIO

A onda do faça você mesmo

O DIY pode ser absolutamente qualquer coisa criada ou personalizada pessoalmente. A moda chegou na internet com pequenos tutoriais de ideia para as pessoas fazerem em casa o que elas antigamente comprariam.

Costumização de peças de roupas, móveis, acessórios, decorações diversas e muito mais. A onda do “faça você mesmo” fica cada vez mais forte com a quantidade de referências para criar peças únicas e criativas. 

Para revender é preciso pesquisar dentre os seus interesses quais as opções mais rentáveis e também possíveis de ser mais criativo para se destacar. Sites de referências como o Pinterest são uma verdadeira fonte de ideias para começar a fazer seu produtos.

Vantagens e desvantagens do DIY

Antes de começar a investir em um novo negócio é importante falar sobre as vantagens e desvantagens que isso pode trazer, certo? Pensando nisso veja mais sobre o DIY.

Vantangens

  • O custos podem ser mais baixos do que comprar algo pronto;
  • Como a ideia é reinventar suas próprias coisas as peças serão únicas;
  • É possível criar o que quiser;
  • Os preços podem ser colocados de acordo com o que você achar que aquilo vale;
  • Dá para garantir a qualidade de perto;
  • As peças serão produzidas no que der.

Existem outras vantagens, mas o que se pode perceber é que todos esses pontos estão ligados a liberdade de conseguir criar coisas no tempo de cada um e da maneira individual segundo a criatividade de cada pessoa.

Desvantagens

  • Pode ser que demore mais do que comprar um produto pronto;
  • Nem sempre será comum ter ideias e peças para customizar;
  • A quantidade de produto produzido pode ser reduzida;
  • Com a visibilidade sendo maior a pressão de produzir boas peças pode ser muito grande.

Ser independente no processo criativo e de venda pode ser muito bom, porém é algo que vai demandar mais ainda de quem gostaria de entrar no negócio. 

Por mais que existam grandes vantagens em revender coisas personalizadas é preciso fazer um planejamento antes para saber se realmente vale a pena.

Vídeo sobre como fazer um DIY

Para ficar mais fácil de entender sobre como fazer um DIY pode ser interessante assistir vídeos de pessoas que já estão fazendo sucesso com essa arte, certo? Pensando nisso o conteúdo abaixo pode ser super útil.

 

Paulo Biacchi é um Youtuber brasileiro que tem mais de 500 mil seguidores no Youtube e por lá ele ensina as pessoas a fazerem coisas em suas casas de forma simples e sem precisar de ajuda. Neste vídeo acima ele fala um pouco sobre como fazer todo esse processo.

Ensinar DIY pode ser uma boa

Uma das opções de usar o DIY ao favor de cada um pode ser ensinando ele as pessoas. Hoje em dia já é muito comum vermos cursos sendo vendidos na internet e porquê não começar a comercializar a sua criatividade?

A habilidade de criar coisas pode ser desenvolvida nas pessoas, mas nem todo mundo sabe disso. Por isso existem influencers que estão ganhando dinheiro na internet por conseguir guiar outros usuários a criarem suas próprias coisas.

Não pense que será necessário criar todo um ambiente para começar, a ideia é só treinar a comunicação e gravar vídeos que sejam interessantes e atraiam o público. Postar coisas nas redes sociais pode ser uma fonte de renda muito grande.

O mais interessante é que hoje em dia existem várias redes sociais que podem ser exploradas com o Youtube, Instagram e Pinterest. Então não existe em investir em todas elas já que são gratuitas e cada uma alcança um público diferente.

ANÚNCIO