Entenda como tatuagens eletrônicas funcionam como eletrodos para exames

A tatuagem existe desde os primórdios da humanidade. Para você ter uma ideia, um homem do gelo do período neolítico que foi examinado por uma universidade norte americana, possuía nada menos que 57 tatuagens.

De lá para cá, muita coisa mudou e evoluiu. Então, atualmente a tatuagem para nós representa simplesmente um objeto estético. O fato é que ao que tudo indica isso vai mudar. As tatuagens eletrônicas vêm sendo desenvolvidas há alguns anos e a sua funcionalidade não será apenas estética.

Neste contexto, estamos falando a respeito das Tatuagens Biotecnológicas. Elas serão temporárias e prometem elencar arte com dispositivos inteligentes. Ao que tudo indica, essa inovação irá favorecer muitas pessoas que precisam ter a sua saúde monitorada com frequência e é sobre isso que vamos falar aqui.

tatuagem
Foto: (reprodução/internet)

Conheça as tatuagens eletrônicas ou biotecnológicas e esteja preparado para essa inovação do futuro a seguir, na continuação deste artigo.

Isso não é um filme de ficção!

Essa história de tatuagens eletrônicas lembra muito os filmes de ficção em que isso faz parte do cotidiano. Dentro desse contexto, saiba que a tecnologia tem avançado no sentido de não trazer apenas apenas designer para o que tem sido criado, mas também alguma utilidade.

ANÚNCIO

Portanto, essa é a principal ideia das tatuagens eletrônicas, que elas possam ser utilizadas para algum fim proveitoso. Esta forma de tatuar, por exemplo, seria capaz de medir a pulsação, conferir os sinais vitais das pessoas e outras coisas que ajudariam no monitoramento da saúde.

Várias universidades e centros de pesquisa já possuem algum modelo que funciona basicamente com uma tinta que é capaz de conduzir eletricidade, além de possuir alguns sensores que podem medir dados vitais.

Mais funcionalidades para a tatuagem eletrônica

Além disso, já tem se falado muito sobre tatuagens eletrônicas com tecnologia NFC, que é o pagamento por aproximação. Imagine pagar as suas contas do dia a dia, apenas encostando o seu braço com uma tatuagem dessa em um dispositivo?

Outra funcionalidade seria a questão das chaves de casa. A pessoa só precisava aproximar o braço da porta para poder abri-la. O céu é o limite para o que tem sido estudado relacionado a esse tipo de tattoo.

Quem se beneficiaria com as tatuagens biotecnológicas?

Bom, apesar de ter diversas teorias a respeito das funcionalidades dessa tatuagem, as questões de saúde com certeza estão na frente. Imagine crianças ou idosos que precisem ter a sua saúde monitorada? As tatuagens eletrônicas seriam incríveis para essa questão.

Outra funcionalidade seria para os atletas de diversas categorias. Muito se fala também na questão dos soldados em um campo de batalha que poderiam ser monitorados sobre o seu estado de saúde e outras coisas.

Uso das tatuagens eletrônicas em exames

Além de todos os benefícios que já mencionamos aqui, destacamos também a questão de alguns exames. Atualmente exames como eletrocardiograma e eletromiografia, dependem de eletrodos de gel para serem realizados.

Isso gera um pouco de incômodo para o paciente que fica com a mobilidade restrita e, além disso, o gel dos eletrodos tende a secar muito rápido. Então, um médico chamado Francisco Greco se uniu a colegas de universidades da Alemanha e da Itália para criar um novo tipo eletrodo para facilitar os exames mencionados.

Então, no lugar dos eletrodos eles pretendem utilizar as tatuagens eletrônicas. Eles estão chamando a tecnologia de eletrônica epidérmica. Então, ao que tudo indica, esse estudo ficará pronto em breve e as pessoas já poderão se beneficiar.

ANÚNCIO