Fortaleça sua estratégia de RP com Big Data

Existem cerca de 2 milhões de pesquisas no Google realizadas a cada minuto. Estamos criando mais conteúdo por dia do que podemos consumir. O big data permite que os empreendedores classifiquem o ruído e entendam o que está sendo dito, o que não está sendo dito e como essas informações podem contar uma narrativa convincente.

Volume, variedade e velocidade são os marcadores de big data, e a mídia social está liderando o caminho ao fornecer grandes conjuntos de números para que o big data analise. Portanto, não é de admirar que uma pesquisa de 2013 da NewVantage Partners descobriu que 91 por cento dos executivos têm uma iniciativa de big data planejada ou em andamento.

Para empreendedores que buscam transformar big data em grandes histórias, aqui estão três tipos de dados:

1. Dados selecionados

Essas informações são obtidas de estudos e relatórios pré-existentes que circulam pela web. Esses estudos podem vir de organizações, agências governamentais ou mesmo instituições acadêmicas.

Os empreendedores podem usar essas fontes, combiná-las e transformar as informações fornecidas em narrativas valiosas e atraentes. Ao lidar com dados selecionados, é importante olhar para as informações de maneiras novas e criativas.

2. Dados proprietários

Essas informações vêm de números internos, tecnologia, pesquisas ou uma base de usuários interna. Eles não estão em nenhum outro lugar da web, o que torna as informações muito mais exclusivas do que dados selecionados. A chave é encontrar uma história convincente nos dados.

3. Dados comissionados

Se algo mais exclusivo do que dados selecionados for desejado, mas não houver uma história nas informações proprietárias à disposição da empresa, pode ser hora de pensar sobre os dados comissionados. Essas informações são geradas por meio de parcerias com terceiros, como empresas de pesquisa de mercado, enquetes e pesquisas com clientes. A chave é fazer as perguntas certas para conduzir a narrativa.

Fortaleça sua estratégia de RP com Big Data
Foto: (Reprodução/Internet)

Usar dados para geração de histórias é ótimo, mas existem outras maneiras de os empreendedores utilizarem Big Data em esforços de RP:

1. Conhecer o mercado-alvo

Agora há mais informações do que nunca sobre os consumidores e seu comportamento. Empreendedores inteligentes levarão em consideração essas informações para entender melhor e mais completamente o público-alvo da empresa. Uma vez que as necessidades do público são mais completamente compreendidas, torna-se fácil isolar as histórias que seriam de interesse para o mercado-alvo.

2. Previsão de crise

Usando uma grande quantidade de dados, os empreendedores podem ver o quão satisfeitos os clientes e usuários estão e podem identificar os possíveis pontos problemáticos antes que surjam. Os empreendedores também podem acompanhar a concorrência para ajudar a se manter à frente do grupo.

Veja também: A verdade por trás de uma crise criativa

3. Observe as tendências do mercado

Usando informações processadas por big data, os empreendedores podem se manter à frente das tendências, em vez de ficar para trás. Isso pode ser realizado com uma combinação de criatividade e inspiração antiquadas e as informações de primeira linha fornecidas pela computação de big data.

Traduzido e adaptado por equipe Autônomo Brasil

Fonte: Entrepreneur