Há espaço para intuição nos negócios?

ANÚNCIO

Há espaço para intuição nos negócios? Sim, definitivamente. Décadas atrás, posso ter pensado de forma diferente, mas ao longo dos anos mudei minha opinião e acredito que a intuição pode ser outra ferramenta no cinturão de ferramentas de negócios.

A definição de intuição é a “percepção direta da verdade ou dos fatos, independente de qualquer processo de raciocínio; é uma apreensão imediata ou uma percepção aguda e rápida de algo. ”

ANÚNCIO

Anos atrás, li um livro de ficção científica que falava sobre “intuitas”, pessoas em sua sociedade que pareciam entender as coisas instintivamente. Pensava-se que os intuítas tinham essa habilidade incrível de ter cognição imediata de uma situação. Mas a verdade é que os intuits desenvolveram a habilidade de reunir rapidamente os fatos, analisar os dados e prever probabilidades com base em seu campo de especialização.

Sim, o livro era ficção científica, mas fez uma declaração que realmente ressoou em mim. Ele disse algo que vai totalmente contra a definição acima.

Dizia que os intuitas eram treinados por muitos anos em campos muito específicos e que não era uma compreensão instintiva de um problema, mas, na verdade, era sobre o uso rápido do raciocínio, dado seu conhecimento acumulado de questões específicas. No mundo real, isso é basicamente o que a análise preditiva faz usando os computadores hoje.

ANÚNCIO
Success Category - Catalyst For Business
Foto: (Reprodução/Internet)

Tendo reconsiderado minha opinião sobre os instintos, percebi que, à medida que adquiria mais experiência em meu campo, me tornava melhor em avaliar questões rapidamente e ter uma “intuição” sobre a direção que deveria seguir. O que eu presumi ser instinto estava – pelo menos em parte – avaliando rapidamente a situação, dado meu conhecimento acumulado de um determinado assunto.

O que algumas pessoas pensam como “instinto” pode, na verdade, ser esse conhecimento acumulado aplicado rapidamente. Na verdade, recentemente alguém me deixou uma nota sobre um desafio específico que estava enfrentando.

Dei-lhe alguns conselhos e, em uma resposta por e-mail discutindo a resolução do problema, ele disse que avaliei um problema específico com precisão e concluí dizendo: “seu instinto é incrível!” Verdade seja dita, foi em parte intuição, mas predominantemente meus anos e anos vendo situações como essa e avaliando rapidamente o problema e oferecendo uma solução. Em meu próprio campo estreito, parecia um intuitivo.

À medida que adquiri mais experiência, aprendi a seguir minha intuição ou “instinto” cada vez mais. Acredite em mim quando digo que não é infalível, mas já não o considero garantido. Eu ouço a intuição muito mais hoje do que quando tinha meus 20 ou 30 anos.

Ver também: Como evitar o esgotamento como empreendedor

Todos nós já não passamos por situações em que tínhamos a sensação de que deveríamos fazer algo, mas não o fizemos? Quando isso cria um problema, olhamos para trás e vemos claramente por que deveríamos ter seguido nossa intuição.

Nossa intuição, pelo menos em parte, provavelmente está relacionada às experiências que tivemos e o que estamos fazendo é processar rapidamente uma interpretação de uma situação com base nessas experiências. Por outro lado, suponho que poderia ser um senso intensificado de PES – mas estou pensando que é o primeiro.

Traduzido e adaptado por equipe Autônomo Brasil

Fonte: Entrepreneur 

ANÚNCIO