Não deixe o perfeito machucar você. Faça as coisas com essas 3 dicas.

ANÚNCIO

Como empresário, você quer dar o melhor de si em todos os aspectos da sua vida e negócios. Embora perfeito seja ótimo, concluído geralmente é uma alternativa muito agradável.

Os empreendedores muitas vezes ficam hiperconcentrados em detalhes que os impedem de levar adiante sua ideia, projeto ou negócio. Este não é um argumento para um trabalho de baixa qualidade ou esforços medíocres, mas muitas vezes os empreendedores procuram fazer algo perfeito e se perdem na paralisia da análise. Não deixe a perfeição tirar o melhor de você!

ANÚNCIO

Aqui estão três maneiras de ajudar a superar a paralisia da análise para realmente fazer as coisas.

Entrepreneurs – Econometrics
Foto: (Reprodução/Internet)

1. Pergunte a si mesmo sobre a ação

Listas de tarefas são uma ótima maneira de organizar um grande projeto em itens acionáveis ​​e atingir o objetivo final. No entanto, às vezes eles se tornam uma desculpa para não terminar as coisas. A lista fica cada vez mais longa e você se sente sobrecarregado só de olhar para ela, então você não faz nada ou adiciona mais tarefas sem tomar medidas para tirar coisas dela. Não deixe sua lista de tarefas se tornar seu mestre!

Talvez seus esforços possam ser melhores, mas talvez essas melhorias e ideias possam ir para a próxima iteração de seu produto, em vez de impedi-lo de avançar. Faça o que puder com o que você tem agora. Valorize a lista, mas mais do que qualquer coisa valorize a ação que risca as coisas dela.

ANÚNCIO

2. Respeite os prazos

Os empreendedores, principalmente quando estão começando, costumam estabelecer seus prazos na areia, ao invés da pedra. Você tem que se responsabilizar pelos prazos e marcos do projeto. É fácil se você desenvolveu a disciplina adequada para não se dar ao luxo de perder alguma folga, depois mais um pouco e mais ainda, até que seu prazo seja mais parecido com uma lombada.

Ter um prazo difícil e cumpri-lo torna você responsável por agir em uma tarefa específica em um determinado momento. Reveja seu último mês de tarefas. Quantos tiveram prazos? Quantos desses prazos foram realmente cumpridos por você ou pela equipe? Todos vocês têm que ser responsáveis ​​pelos prazos e, embora haja exceções, não torne o cumprimento dos prazos uma verdadeira anomalia.

Veja também: A procrastinação pode ser produtiva, sério!

3. Abrace a náusea

É comum, quando você está prestes a realizar uma ação realmente grande, sentir aquela sensação adorável de que a qualquer momento pode ficar doente. Quando você está fazendo coisas realmente boas, é normal ficar nervoso. Ações que o puxam para fora de sua zona de conforto são fáceis de recuar ou analisar em excesso fora da proteção.

Quando você está prestes a enviar aquela proposta épica de e-mail, pegar o telefone para ligar para aquele primeiro investidor ou publicar em seu site – esses momentos devem fazer você se sentir desconfortável. É aí que a mágica acontece. Não desista!

Seu estômago dá um salto como se você tivesse acabado de sair da lateral de um avião para pular, e você espera que seu paraquedas abra. Confie no seu treinamento – dê o salto!

Traduzido e adaptado por equipe Autônomo Brasil

Fonte: Entrepreneur 

ANÚNCIO