O lado construtivo do fracasso

ANÚNCIO

Toda a minha vida, até os vinte e cinco anos, foi para me provar. Eu tenho provado o que posso fazer, que posso passar não apenas tendo uma boa nota, mas a melhor, e que posso acompanhar os meninos. O sucesso em todas as missões foi minha fortuna enquanto crescia. Isso não quer dizer que foi fácil, não foi. Sempre tive que lutar, trabalhando duro para evitar o “fracasso”.

O “fracasso” sempre foi o inimigo, porque o fracasso foi o solavanco no caminho que se deve evitar fazendo a coisa certa. Aprendi que evitar o fracasso é sucesso. Portanto, o fracasso se tornou o principal inimigo ou doença que precisava ser mantida longe. Porém, mais tarde na vida, o fracasso começou a surgir, mesmo quando se fazia as coisas certas.

ANÚNCIO

Primeira vez para tudo

Minha primeira falha foi silenciosa e mortal. Simplesmente aconteceu do nada, eu não estava preparado para o fracasso e nem reconheci nem percebi o que estava acontecendo. As vendas da empresa em que eu estava envolvido desaceleraram e nenhuma tentativa foi feita para voltar atrás. Não havia nenhum plano de ação no caso de ocorrer falha.

O pensamento predominante era: quando nos negócios você trabalha para evitar o fracasso. Mas, essa falha não teve nada a ver com minhas ações, e é por isso que eu não esperava. A economia financeira e o setor em que eu trabalhava na época deram um mergulho repentino.

Eu estava em choque e não sabia o que fazer quando o fundo foi atingido. Não fiz nenhuma tentativa de pegá-lo de volta porque a queda me fez perceber que não estava fazendo algo de que gostei muito para começar.

ANÚNCIO

Esse fracasso me ensinou muitas lições. O negócio não é ganhar dinheiro com um hobbie. O negócio é brutal. Como empresário, você perderá dinheiro por padrão. E existem muitas influências imprevistas.

Aprendi que querer lidar com as dificuldades de uma indústria, navegar até uma solução única e resolver problemas diariamente é o tipo de tenacidade e paixão exigidos para ser um empreendedor e não apenas um amador. Eu não podia estar no negócio apenas porque podia fazer algo, minha empresa precisava resolver um problema, o problema de outro negócio ou um problema de mercado / indústria.

Natureza construtiva da falha por forças destrutivas

Repetidamente, eu me perguntei “O que você faz quando está fazendo todas as coisas certas, mas o fracasso é o resultado?” O fracasso pode levá-lo mentalmente e motivacionalmente para um vazio, um lugar vazio causado pela natureza destrutiva do fracasso. No entanto, o fracasso pode ser construtivo. Devemos aprender táticas para lidar com o fracasso, a fim de fazer com que esse vazio diminua mais rapidamente com cada falha aparente.

Em vez de se culpar por uma ocorrência fracassada, pense em toda a situação de maneira diferente. Talvez a coisa toda não tenha sido um fracasso, talvez você simplesmente tenha contado a história do que aconteceu incorretamente.

Da próxima vez, o que você deve fazer é não dizer nada até ter algo positivo a dizer sobre a virada dos acontecimentos. O que devemos fazer com o fracasso é dar um toque positivo na “mudança” que causou o chamado fracasso.

O fracasso é real, mas não é vergonhoso como muitos de nós somos levados a acreditar, como era na escola. Sim, a falha machuca e pode quebrar você, mas se algo nunca é quebrado, não pode ser consertado nem melhorado do que é. O que você faz a seguir é tudo o que importa.

Eventos » Página 360 de 360 » Brasilturis Jornal - Tudo sobre o mercado de turismo no Brasil
Foto: (Reprodução/Internet)

Saiba disso, as falhas têm três efeitos:

1. Estimule a criatividade

2. Abra uma porta para outros empreendimentos

3. Revela uma verdade sobre algo que você não podia ver antes.

Falha de manuseio

Devemos perceber que ninguém começa na linha de chegada ou com todas as respostas. É tudo um processo de aprendizagem. Forças externas podem entrar em ação ao encontrar uma falha. Devemos girar a circunstância para atender aos nossos objetivos e foco.

A maneira de lidar com um fracasso não é pensar que foi você, mas sim o que você fará com ele. Cabe a você manipulá-lo – fazê-lo funcionar a seu favor ou aprender alguma coisa. Você só falhará se não tentar fazer todas as situações funcionarem em benefício de sua meta ou de seus objetivos de negócios.

Veja Também: Como estabelecer limites com seu chefe

Tememos falhar porque na maioria das vezes estamos tentando provar algo para alguém ou para o mundo. Mas, quando deixamos de ser autoconscientes e percebemos que não precisamos provar nada, podemos começar a ser egocêntricos como em egocentrismo. Sem a necessidade de provar nada, não há julgamento a temer na ocorrência de falha.

Traduzido e adaptado por equipe Autônomo Brasil

Fonte: Under30ceo

ANÚNCIO